Publicidade

Conteúdo Patrocinado

ACidade ON - Campinas
  •  

Perfil de liderança: como adaptar-se às tendências do mercado

Todo perfil possui pontos fortes e fracos, o importante é saber em qual deles você melhor se encaixa, para potencializar suas forças e aperfeiçoar as fraquezas


Divulgação: ACIC
 

Ser líder está muito além de ser o dono do próprio negócio ou responsável por uma ideia de sucesso. A liderança, em si, requer muitas habilidades e experiência, que somente são adquiridas com estudos específicos e prática. 

Conquistar uma liderança bem definida pode gerar vários benefícios estratégicos e organizacionais. Entre as funções de um bom líder atualmente, destacam-se as de aumentar a qualidade e eficiência do trabalho dos colaboradores e a propagação da cultura da empresa. 

É importante entender que não existe um perfil melhor que outro, tudo depende da filosofia da empresa e dos colaboradores. Um perfil de liderança em uma startup, geralmente, é distinto de uma multinacional já consolidada. 

Todo perfil possui pontos fortes e fracos, o importante é saber em qual deles você melhor se encaixa, para, desse modo, trabalhar em potencializar suas forças e aperfeiçoar as fraquezas. 

Para auxiliá-lo nesse processo de autoconhecimento, separamos 10 perfis de liderança comuns no mercado.

1.Coercitivo

Suas principais características se voltam à centralização do poder para si, com uma boa dose de individualismo. 

Profissionais com este perfil, sentem receio do crescimento profissional dos seus colaboradores, porque acreditam que eles possam roubar o seu lugar como líder. Assim, acaba transferindo esse medo para o seu estilo de liderança, imprimindo uma imagem autoritária. 

Esse perfil cria uma distância entre líder e liderados, o que dificulta a construção de vínculos de confiança, respeito e empatia entre ambas as partes. 

Frequentemente, prefere limitar-se a fornecer feedbacks negativos. Apesar disso, é movido por resultados e tem facilidade em lidar com colaboradores problemáticos.

Divulgação: ACIC

 

 2. Democrático

O líder democrático tem como pilar a colaboração da sua equipe.

Entre as suas principais características estão ser comunicativo e, acima de tudo, demonstrar confiança em seus liderados. 

O seu ponto forte é incentivar o envolvimento do time em todas as atividades, inclusive nas decisões que devem ser tomadas. 

É comum que esse perfil de líder convoque reuniões ou estimule discussões, a fim de solucionar um problema, atuando como um facilitador do processo decisório. 

Ele preza muito pelo consenso de todos, principalmente no que diz respeito a aprovar ideias e planos de ação. 

Esse tipo de líder é efetivo para a motivação e retenção de talentos, possibilitando uma gestão inclusiva e eficiente. 

O ponto fraco fica por conta da indecisão e demora para tomar uma decisão, principalmente quando a sua equipe não consegue colaborar nesse processo.

 3. Autoritário

O perfil de liderança autoritário, também conhecido como líder exigente, comanda a sua equipe com firmeza e tem por princípio que tudo deve ser realizado com excelência. 

Um dos seus pontos positivos é que, habitualmente, ele é capaz de mobilizar as pessoas em prol de um ideal. 

Apesar disso, monopoliza muitas atividades para si e cobra o máximo de empenho de todos, sendo muito crítico com aqueles que não apresentam os resultados esperados. Normalmente, é impaciente com quem manifesta dúvidas e não admite erros. 

Esse também é um perfil de liderança que não incentiva a colaboração, deixando a cargo dos colaboradores a busca de ajuda e soluções entre si. É comum que ele entregue a tarefa para a equipe e cobre um bom resultado no prazo previsto sem fornecer qualquer suporte. 

Esse perfil é efetivo para a motivação e mobilização rumo aos objetivos da empresa. Mas, é prejudicial à retenção de talentos.

 4. Marcador de ritmo

O líder marcador de ritmo busca alto desempenho e lidera pelo exemplo. É visto como um profissional workaholic, visto que a sua vida se resume a alcançar os seus objetivos profissionais. 

O ponto positivo é que, dificilmente, ele deixará o seu time em apuros quando os problemas surgirem. 

Porém, muitas vezes, ele espera o mesmo comportamento workaholic da sua equipe, não respeitando um ritmo de trabalho que seja saudável. Em alguns casos, chega até a distorcer o conceito de engajamento. 

Essa liderança focada exclusivamente em resultados torna-se perigosa, devido ao foco no individualismo, que pode causar a desmotivação e uma baixa satisfação.

Divulgação: ACIC

 

 5. Paternal 

O líder paternal é aquele que preza pelo bom relacionamento, construindo vínculos mais fraternais. O seu principal pilar de liderança: construir uma equipe baseada no bom relacionamento. 

Proporciona um bom ambiente de trabalho, mas peca em fornecer feedbacks negativos, pois tem dificuldade em fazer isso. O perfil não está muito ligado ao resultado e sim ao lado emocional, o que pode ser um risco para a empresa. 

É excelente em resolver conflitos, porém, não dispõe de neutralidade no momento de julgar as situações, podendo atrapalhar o desenvolvimento da equipe, bem como a performance em busca de resultados.

6. Treinador 

Outro perfil de liderança também focado em relacionamento é o líder treinador. Desenvolver pessoas é um dos seus principais objetivos e o seu ponto forte. 

Prezar pelo autoconhecimento é uma de suas características mais marcantes e, por esse motivo, consegue identificar muito bem os pontos fortes e fracos dos seus colaboradores, possibilitando a criação de um plano de ação destinado a orientá-los, de modo a alcançarem melhores desempenhos. 

Apesar disso, o seu ponto fraco é a sua crença de que um treinamento pode ser mais efetivo do que uma conversa franca para resolver os conflitos.

Divulgação: ACIC

  

7. Centralizador 

O líder centralizador é uma figura comum nas organizações, principalmente quando o profissional está em sua 1ª experiência de liderança. 

Na prática, ele toma decisões sem consultar a equipe e tem dificuldades em delegar as atividades operacionais. 

Esse estilo pode ser bom para equipes jovens, que não dispõem ainda de experiência para caminhar sozinhas e precisam ser desenvolvidas. No entanto, centralizar muitas atividades pode desestimular a equipe, criando o sentimento de que o trabalho não é valorizado. 

Além disso, gera uma grande sobrecarga para si, atrasando as entregas, o que também faz com que o seu time não identifique o resultado do seu trabalho. 

8. Liberal 

O estilo de liderança liberal se encaixa bem com equipes multidisciplinares, com alto nível de maturidade. 

Na prática, o líder delega plenos poderes e tarefas ao seu time e fica à disposição para dar o suporte necessário. 

É comum desafiar a sua equipe a entregar os melhores projetos. Sempre com espaço para a criatividade, inovação e troca de conhecimento. 

Entretanto, para que funcione, é preciso que o gestor conheça muito bem cada membro da sua equipe. 

O ponto de atenção está na falta de acompanhamento do desempenho da equipe, que pode ficar desfocada em relação ao objetivo, podendo comprometer os resultados.

Divulgação: ACIC

 

 9. Inspirador 

O líder inspirador é o profissional que serve de exemplo para os outros funcionários da empresa. 

Os motivos estão na sua competência. Ele se dá bem com equipes altamente motivadas e que buscam por um bom desempenho. 

É o gestor que não precisa dar muitas ordens. Todos sabem o que precisa ser feito e quando devem consultá-lo. 

Geralmente, ele age com ética e procura ser o mais justo possível. Tem facilidade em delegar tarefas e acompanhar as atividades. 

O ponto de atenção é que esse perfil de liderança pode entrar em conflito com outros gestores da empresa. Por exemplo, os talentos com uma personalidade forte e questionadora, além de outros profissionais experientes que não concordam com esse estilo de liderança. 

10. Visionário 

Perfil que está de olho no futuro. Seus principais feitos estão na criação de planos e projetos que vão levar a empresa ao sucesso no futuro. 

Com facilidade em encontrar talentos para trabalharem consigo, pode não ser tão eficiente nas tarefas que envolvem foco a curto prazo. 

Além disso, manter a sua equipe motivada é um grande desafio. Nem todos podem comprar a ideia de que um grande retorno virá somente no futuro.

 Liderança em Ação 

Depois de identificar qual o seu perfil de liderança e como pode desenvolvê-lo, é importante compreender como aplicá-lo para realizar as atividades de liderança atuais, tais como: manter a cultura da empresa ativa, reter os talentos, tomar as melhores decisões e desenvolver a equipe.
Para entender melhor o que o mercado precisa, o que o novo panorama espera de seus líderes, quais os principais desafios e as novas tendências para o varejo, garanta o seu lugar no Retail Conference 2022.

Divulgação: ACIC

 

 Um dos maiores eventos de varejo do Brasil espera reunir em sua 10ª edição mais de 2.500 empresários. 

Não perca a oportunidade de fazer muito networking e ficar por dentro das principais tendências do mercado. O Retail Conference ocorrerá no dia 4 de outubro de 2022, das 8h às 18h, na Expo D. Pedro, em Campinas. 

SERVIÇO
Retail Conference 2022 - Adaptabilidade: o motor para a transformação do varejo
- 4 de outubro
- Expo D. Pedro - Campinas
- + de 18 palestrantes
- Lote atual: R$ 299,00
- Mais informações pelo (19) 2104 - 9200 ou (19) 99861 - 9163
- Acesse retailconference.com.br
- Acesse também nossas redes sociais

Mais notícias