Publicidade

Conteúdo Patrocinado

  •  

ESG: a sigla que vem transformando o atual varejo

O que é e como impacta no atual varejo, tornando-se indispensável para as empresas, que devem se atentar sobre esse assunto


Divulgação: ACIC
 

O varejo vem se transformando cada dia mais e, no decorrer do tempo, novas tendências vão surgindo. Nos últimos anos, está mais do que claro que questões ambientais e sociais se tornaram pautas obrigatórias para o mercado. 

E, ao abordarmos esse assunto, não podemos deixar de falar sobre uma das maiores transformações do varejo mundial que é o ESG - sigla de "Environment, Social & Governance", que traduzida para o português significa "Governança Ambiental, Social e Corporativa". O ESG nada mais é do que uma forma de avaliar até que ponto uma empresa trabalha a favor de projetos sociais, ambientais, o que vai muito além da geração de lucros para as companhias. É medir o quão elas estão comprometidas com o futuro, assim como as pessoas que lideram essas organizações. 

No dia 4 de outubro, a ACIC Associação Comercial e Industrial de Campinas realizará um dos principais eventos de varejo do país, o Retail Conference, que abordará o varejo mais inclusivo e versando ainda sobre ESG e DEI como fatores indispensáveis ao novo varejo. Saiba mais em www.retailconference.com.br 

Mas ao que estão relacionadas as letras da sigla do ESG?

Ambiental (E) 

Como a própria palavra menciona, refere-se a questões ambientais, ou seja, de que modo as empresas se comportam perante a temática, seja positiva ou negativamente. São avaliados tópicos como:
- Emissão de gases poluentes e a transparência com que a empresa cumpre esse quesito;
- Reciclagem;
- Apoio ao uso de energias renováveis;
- Contribuição a fundações e iniciativas ambientais;
Entre outras. 

Social (S) 

Foca mais em pessoas, na cultura da empresa, como ela se comporta frente aos seus funcionários e quaisquer pessoas com as quais ela mantenha relações. Servindo tanto para dentro, quanto para fora da organização. Podemos destacar pontos como:
- Tratamento dos funcionários, remuneração, benefícios e vantagens que a empresa oferece;
- Treinamento e desenvolvimento dos colaboradores;
- Políticas de incentivo à diversidade;
- Projetos de inclusão social;
- Diversidade e inclusão nos processos seletivos e nas premiações da empresa.
Entre outros.

Governança (G) 

A governança corporativa refere-se ao conselho administrativo das organizações e a relação entre acionistas e gestão. Em resumo, analisa-se como a empresa é administrada, como são tratados os incentivos corporativos e como isso tudo se alinha aos bons resultados da companhia. Podemos destacar alguns tópicos, tais como:
- Diversidade e inclusão no conselho administrativo;
- Transparência nas ações dos acionistas da empresa e dispor de um histórico com tudo que já foi realizado;
- Auditorias;
- Remuneração vinculada a métricas que impulsionam o valor do negócio.
Entre outras.

Divulgação: ACIC
 

A notoriedade que o ESG vem tomando frente ao varejo é de extrema importância para o mercado e às pessoas, tornando o varejo mais diversificado, igualitário, social e ambientalmente mais consciente. 

Vale ressaltar que não existe uma fórmula mágica para se obter sucesso no ESG. Cada item que o compõe tem seu peso e impacto diferentes para cada tipo e tamanho de empresa. Por isso, é um caminho a ser percorrido com calma, dando um passo de cada vez. Assim, lembre-se que, quanto antes começar, melhor.
Para saber mais sobre os impactos do ESG no mercado e na sua empresa e como você pode começar a aplicar isso no seu negócio, no dia 4 de outubro, a ACIC Associação Comercial e Industrial de Campinas realizará um dos principais eventos de varejo do país, o Retail Conference. Para saber mais sobre o evento e como participar dele, acesse www.retailconference.com.br.

Mais notícias